Trabalhadores rurais saem as ruas em defesa do Governo Dilma

Trabalhadores rurais de Alagoas participaram na manhã desta quarta-feira, 16, de um ato público pelas ruas do Centro de Maceió em defesa da presidente Dilma Rousseff. A Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado de Alagoas foi uma das entidades que organizou a mobilização representando o movimento sindical rural no movimento denominado “Tô com Dilma”.
“Achamos que este impeachment é um golpe. Queremos democracia. O povo foi às urnas em 2014 e elegeu a presidente Dilma Roussseff. Nós agricultores rurais e assalariados estamos nas ruas por que nos últimos dez anos tivemos grande avanços na agricultura familiar, acesso ao crédito, garantia do preço mínimo, programas sociais, entre outras conquistas. Por isso, não poderíamos deixar de estar aqui em defesa do governo Dilma”, afirmou Genivaldo Oliveira, presidente da Fetag-AL. 
Centenas de pessoas participaram da caminhada que teve como concentração a praça do Centenário, no bairro do Farol, seguindo em direção ao Palácio República dos Palmares e a Assembleia Legislativa do Estado.
“Trabalhadores do campo e também da cidade se organizaram para vir às ruas para dizer para a sociedade que Dilma Rousseff foi eleita pelos trabalhadores e pela maioria da população brasileira. Foram 54 milhões de votos e só vai deixar o cargo quando finalizar o mandato”, afirmou o secretário de Assalariados da Fetag-AL, Cícero Domingos.
A mobilização contou ainda com a presença de mulheres trabalhadoras rurais que também fizeram parte da Marcha das Margaridas. “Estamos mostrando que existimos, apesar de morar em comunidades mais distantes. Queremos a continuidade do governo que nos proporciona uma vida mais digna com políticas públicas importantes”, afirmou a agricultura de Piranhas, Maria Francisca.