Trabalhadores rurais interditam BR 101

Trabalhadores rurais interditaram, na manhã desta quarta-feira, dia 05, um trecho da BR 101, situado nas imediações da usina Seresta, localizada no município de Teotonio Vilela. O grupo, formado por aproximadamente 900 pessoas, fechou a rodovia ateando fogo em pneus e posicionando alguns veículos atravessados no meio da pista.

Os trabalhadores, que interditaram a rodovia por volta das 10 horas, protestam contra a mudança no sistema de contrato de trabalho classista aplicado pelas usinas alagoanas na safra atual.

“Com o novo regime de contrato temporário adotado pelas usinas, os trabalhadores perdem o direito ao Seguro Desemprego, Fundo de Garantia e até ao Aviso Prévio. Foi armado um verdadeiro complô contra os trabalhadores”, esclareceu Antonio Torres, secretário de Assalariados da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag-AL), lembrando que a primeira manifestação deste tipo foi realizada, semana passada, nas imediações da usina Caeté.

Com a rodovia interditada, o acesso a usina Seresta foi bloqueado. No começo da tarde, sem poder receber os caminhões carregados de cana, a unidade produtora foi forçada a parar a moagem.

Ainda no início da tarde, equipes da Polícia Rodoviária Federal e os oficiais do Gerenciamento de Crises da Polícia Militar estiveram no local para negociar a liberação da rodovia. Apesar do esforço, nenhum avanço foi obtido até o fim da tarde desta quarta-feira. Um congestionamento de vários quilômetros foi formado nos dois lados da BR 101.