Mais de 15 mil trabalhadores da cana são demitidos por conta da crise

A crise financeira que afetou o setor sucroalcooleiro em Alagoas, na Safra 2012/2013, não trouxe dificuldades apenas para os empresários e fornecedores de cana-de-açúcar. Somente no ano passado, devido aos problemas sofridos com os custos na produção, o setor foi obrigado a demitir cerca de 15 mil trabalhadores rurais.

Os números são resultado de levantamento feito pela Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag/AL). Para o presidente da Fetag/AL, Genivaldo Oliveira, a situação é preocupante por conta do número elevado de trabalhadores que voltaram para casa.

“Nesta safra, apenas 35 mil assalariados rurais atuam nos canaviais em Alagoas. Isso nos preocupa ainda mais porque muitos deles tinham contratos firmados com as usinas, e agora estão indo para outros Estados em busca de trabalho”, disse Genivaldo.

Genivaldo Oliveira afirmou que nos próximos dias irá reunir a diretoria da instituição para buscar soluções para a categoria. “Vamos fazer uma avaliação geral dos prejuízos causados aos trabalhadores e iremos reunir a diretoria para discutir a melhor forma de minimizar essa situação”, concluiu.