III Congresso Estadual da Fetag-AL aprova propostas de políticas públicas para o trabalhador rural

A Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura no Estado de Alagoas (Fetag-AL) – em parceria com a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e os sindicatos dos trabalhadores rurais de Alagoas (STTRs) –  encerrou na tarde de ontem o III Congresso Estadual dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Alagoas.

A solenidade de abertura – realizada terça-feira passada, 12, no auditório do Instituto Federal de Alagoas (antigo Cefet/AL) – contou com a presença de representantes de federações de todo o País, Contag e CUT, além de deputados estaduais, prefeitos, lideranças ruralistas e sindicalistas, entre outros convidados. Marcaram presença nos três dias do encontro estadual dos trabalhadores rurais de Alagoas, 96 dos 100 sindicatos existentes no Estado.

Com o objetivo de discutir e aprovar projetos voltados ao trabalhador e trabalhadora rural o congresso estadual contou com a presença dos 300 delegados que coordenaram – durante os três dias do evento – comissões temáticas que debateram as propostas de políticas públicas para o homem do campo e que serão colocadas em prática por cada secretária da Federação nos próximos quatro anos.


Os delegados representam os mais de 100 mil trabalhadores que fazem parte dos sindicatos rurais de trabalhadores (as) rurais de Alagoas. O congresso contou com seis comissões temáticas que discutiram políticas relacionadas as questões agrícolas; agrárias e meio-ambiente; gênero e geração; gestão e auto-sustentação financeira, formação e organização sindical; comunicação, além de assalariados rurais.


Com o tema “Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Alagoas Avançando no Fortalecimento do Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural, Sustentável e Solidário”, o congresso foi encerrado, ontem, com a realização de uma plenária que aprovou as propostas que foram elaboradas e encaminhadas pelas comissões temáticas.

A tarde, os delegados participaram da votação para a escolha da nova diretoria da Fetag-AL que assumirá o comando da entidade pelo quadriênio 2010/ 2014.


Segundo Cícera Miranda, secretária-geral da Federação e uma das organizadoras do evento, o destaque do congresso ficou por conta da participação de jovens e mulheres nas discussões. “Nesta edição do congresso estadual dos 300 delegados presentes, 140 foram mulheres e 98 jovens. Percebemos que houve um maior engajamento da juventude e das mulheres. Isso amplia a grau de discussão e permite a apresentação e desenvolvimento de ações que possam beneficiar diretamente essas pessoas”, acrescentou ela.

De acordo com Cícera, algumas inovações serão incorporadas para os próximos congressos. “A partir de 2014, data no novo encontro, o evento passará a contar com três dias de discussões e um dia para a realização das eleições, num total de quatro dias”, finalizou.

“Trabalhamos muito para que o congresso fosse realizado e ocorresse dentro da programação. No geral, o resultado do encontro foi muito satisfatório. Um verdadeiro sucesso”, finalizou o atual presidente da Fetag-AL, Antonio Vitorino.