Fetag/AL celebra a passagem de mais um Dia do Trabalhador Rural

Celebrando a passagem do Dia do Trabalhador Rural, comemorado no último dia 25, a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag/AL), falou sobre os benefícios alcançados junto aos trabalhadores rurais no Estado de Alagoas.
Segundo o Cícero Domingos, secretário dos Assalariados da Fetag/AL, ao longo dos anos, a Federação vem contribuindo fortemente na promoção de melhorias para a classe e conquistando cada vez mais benefícios juntos ao homem do campo. “Nós trabalhamos para que o trabalhador do campo seja ainda mais valorizado e tenha seu esforço reconhecido. Um bom exemplo de conquista para o trabalhador rural, é a data festiva dedicada a ele no dia 25 de maio, onde todos os trabalhadores do campo ficam de folga em comemoração ao seu dia”, declarou Domingos.
Com a crise no setor sucroenergético, que tem afetado diretamente os trabalhadores rurais que trabalham no corte da cana, a Fetag/AL busca junto ao poder público trazer benefícios para o homem do campo. A criação do programa Amigo Trabalhador, tem o objetivo de amenizar os efeitos do desemprego desses trabalhadores no período da entressafra e que está se agravando com os avanços tecnológicos que reduzem a necessidade do trabalho humano na colheita.
O programa prevê a qualificação do trabalhador e um aporte financeiro de R$ 130 reais mensais durante quatro meses. “A Fetag/AL trabalha para conseguir aumentar o valor dessa ajuda para meio salário mínimo e ampliar o programa, fazendo com que mais trabalhadores rurais do setor canavieiro integrem o programa”, acrescentou Cícero Domingos.
Além da ampliação do programa, lutar por benefícios como o seguro desemprego para trabalhadores rurais temporários são prioridades para a Federação. “A maioria dos trabalhadores rurais é contratada temporariamente. Isso significa que eles ficam sem trabalho boa parte do ano, devido ao período de entressafra. Sendo assim, o benefício do seguro desemprego seria um grande benefício para esses trabalhadores e ajudaria a diminuir a migração para outros estados”, explicou o secretário dos assalariados.
Grito da Terra
Valorizando ainda mais a classe trabalhadora, a Fetag/AL promoveu mais uma edição do Grito da Terra Alagoas. A vigésima edição do ato que acontece em todo o Brasil, pauta uma série de reivindicações da classe no intuito de conseguir melhores condições de trabalho e a valorização da classe.
Segundo o presidente da Fetag/AL Genivaldo Oliveira, o Grito da Terra Alagoas, apresentou as diversas reivindicações que os trabalhadores rurais precisam. Além da pauta nacional, a Fetag/AL e os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais elaboraram uma pauta estadual e conseguiram a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Alagoas.
“São grandes avanços. Conquistas alcançadas pela união da classe trabalhadora rural. O Grito da Terra teve um saldo positivo, pois promoveu a discussão entre os trabalhadores e os representantes do povo na ALE”, declarou Genivaldo.
Com o trabalho que é realizado diariamente pela Fetag/AL, os trabalhadores e trabalhadoras rurais estão cada vez mais conquistando seu espaço perante a sociedade. A valorização do seu trabalho e a conquista de melhores condições e políticas públicas benéficas ao homem do campo mostra a importância do trabalhador rural no desenvolvimento do Estado.