Fetag-AL vai cobrar cumprimento do Compromisso Nacional de Trabalho

O secretário dos assalariados da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag-AL), Antônio Torres, participou ontem em Brasília, da entrega do selo do Compromisso Nacional para Aperfeiçoar as Condições de Trabalho na Cana-de-Açúcar, concedido pela Presidência da República a 18 usinas alagoanas. Ao todo 157 unidades sucroenergéticas do país foram certificadas.
De janeiro a maio deste ano, equipes da Comissão Nacional de Diálogo e Avaliação do Compromisso, formada pelo Governo Federal, representantes das indústrias e dos trabalhadores, vistoriaram mais de vinte usinas em Alagoas, as que não foram certificadas não cumpriram os requisitos exigidos pelo selo.
Para o representante dos trabalhadores a certificação das indústrias é o primeiro passo para consolidação de uma relação de respeito. “A relação entre indústria e o trabalhador em Alagoas é boa, ainda não é a ideal, mas estamos trabalhando para aperfeiçoar isso. A certificação do selo foi o primeiro passo, o importante não é receber é mantê-lo. Dentro desse compromisso firmado vamos cobrar e acompanhar a evolução”, destacou Torres.
Representantes da Fetag-AL acompanharam as vistorias em Alagoas e revelaram que não foi constatada nenhuma irregularidade, porém as que não foram certificadas não atendiam exigências como a promoção de qualificação profissional e qualidade de vida. “O selo é um avanço, vale a pena lutar para que as empresas assumam esse compromisso. Com certeza a orientação da federação aos trabalhadores será buscar as empresas compromissadas”, afirmou o secretário de assalariados.