Fetag-AL prepara II Seminário de Assalariados

Com um salário base de R$ 641 trabalhadores rurais do setor canavieiro alagoano e dirigentes sindicais participarão, em Maceió, entre os dias 14 e 16 de agosto, do II Seminário de Assalariados Rurais, realizado na sede social Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura no Estado de Alagoas (Fetag-AL), localizada no bairro de Mangabeiras.
Coordenado pela Secretaria de Assalariados da Federação, o evento pretende reunir mais de 150 trabalhadores rurais do setor que gera mais de 60 mil empregos diretos no período da safra.
No seminário, os trabalhadores rurais apresentarão e discutirão propostas que serão levadas para votações, simultâneas, em assembleias que serão realizadas nos 49 Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) da zona canavieira, no próximo mês de setembro.
“Após as propostas serem aprovadas nas assembleias é que vamos juntar todo o material e encaminhar para o Sindaçúcar-AL, onde será marcada um data para ser dado início ao processo de negociação para o acordo coletivo 2012/2013. Para o seminário, vamos fazer o levantamento dos índices e elaborar um estudo detalhado da vida econômica do País. O objetivo é reforçar os argumentos das nossas propostas”, declarou o secretário de Assalariados da Fetag-AL, Antonio Torres.
Em novembro passado – após uma série de reuniões que fizeram parte da rodada de negociação entre os trabalhadores rurais do setor canavieiro e a classe patronal – o acordo coletivo 2011/2012 foi fechado com um reajuste salarial de 11%. O salário do trabalhador do campo passou de R$ 557,00 para R$ 618,27, retroativo a 1º de novembro que é a data-base da categoria.
Com o aumento do salário mínimo nacional para R$ 622, determinado pelo governo federal a partir de primeiro de janeiro, o salário da categoria foi acrescido do piso garantia e passou para os atuais R$ 641.