Canavieiros elaboram minuta para elaboração de acordo coletivo

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Alagoas (Fetag-AL), por intermédio da Secretaria de Assalariados, promoveu nesta quinta-feira, dia 25, um novo encontro com dirigentes dos 48 sindicatos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais da zona canavieira.

“O objetivo desta reunião foi o de analisar o seminário de assalariados canavieiros que realizamos o mês passado. Discutimos vários pontos com propostas dos trabalhadores e dos dirigentes para que possamos fechar uma proposta única. O material será encaminhado e discutido em assembleia que será realizada no dia 18 de setembro. A meta é conseguir novas conquistas para os trabalhadores”, informou o presidente da Fetag-AL, Genivaldo Oliveira.

Entre as queixas mais recorrentes dos trabalhadores está a problemática da hora trabalhada, pesagem da cana e também a falta de água gelada nos canaviais, além da questão do contrato safrista.

“Vamos trabalhar no sentido de que os usineiros percebam e se sensibilizem de que o contrato safrista – por tempo determinado – prejudica demais a classe dos trabalhadores” reforçou Oliveira.

Segundo o secretário de Assalariados da Federação, Antonio Torres, a maioria das usinas já sinalizou que estará adotado na próxima safra 11/12 o contrato por tempo indeterminado. “Com isso, os trabalhadores terão assegurados os seus direitos trabalhistas na entressafra”, informou.

“Após a assembleia vamos repassar para a classe patronal as nossas reivindicações para que seja dado início ao processo de negociação coletiva que deve iniciar no mês de outubro”, declarou o secretário de Assalariados da Federação.